CONTROLE
DE ESTOQUE
COMPRAS

Neste ponto convergem uma série de fatores preponderantes para o êxito organzacional, e para quem gosta de desestressar fazendo compras é bom não assumir responsabilidades com esse departamento. Frieza, cálculo, pesquisa, critério, previsão, projeção, controle, relacionamento, entre muitas outras competências que são demandadas por esta atividade, a mais significativa de todas é a capacidade de cumprir metas. Qual a qualidade estabelicida pelo público alvo? Qual o custo dessa qualidade? Qual o custo para atender a essa qualidade? Como separar a análise desse custo do importantíssimo C.M.V.? Neste ponto é por onde desaguam todas as vias de controle mais significativas no negócio além de possuir vários acessos que conduzem a produtividade. Ciclos periódicos ordenados também são fundamentais quanto a Compras para estabelecer o ponto de equilíbrio.

Controle de Estoque ou Matemática pura e aplicada?! A primeira vista o controle de estoque é algo exato, simples, racional, mas nem sempre as coisas são como parecem ser, principalmente em universos compotos por variáveis como os dos Alimentos e Bebidas. Aqui são considerados fatores que geralmente são negligenciados nas empresas e que sempre são impercepitíveis no próprio estoque em si, porém tornam-se altamente perceptíveis nos demonstrativos financeiros em forma de resultados negativos onde de "mg" em "mg" ou de "ml" em "ml" perdidos nos processos da organização formam-se os percentuais proporcionais que são deduzidos do lucro da empresa.

É indispensável se ter um controle de estoque cíclico, ordenados de maneira que possam gerar bases de referências em uma periodicidade que dê o tempo necessário às tomadas de decisões em torno dos resultados do próprio Controle de Estoque.

 
 

NOSSAS

ESPECIALIDADES

DEPARTAMENTO
PESSOAL

Tornar o Departamento Pessoal eficiente e eficaz, além de proporcionar melhores resultados na Gestão Financeira com o afinamento dos processos que compõem sua arquitetura sistêmica, proporcionam resultados diretos sobre os aspctos dos Recursos Humanos, da Gestão Operacional, do Enfoque Sistêmico, da Estratégia Organizacional, entre tantos outros aspectos que condicionam os resultados da empresa para o desempenho máximo. O desenvolvimento dos Recursos Humanos é alicerçado no Departamento Pessoal e suas políticas devem ser agressivas em favorecimento da formação da equipe que realizará o destino da empresa. Comunicação, transparência, flexibilidade, apoio, precisão, planejamento, controle, entre tudo, são vitais para trazer ao ponto de equilíbrio o número que representa a sua participação nos demonstrativos financeiros do negócio. Além do que isso urge torna sempre humana as relações que se estabelecem em torno do recurso que move este departamento.

 
DESENVOLVIMENTO
CORPORATIVO

Do pequeno ao grande negócio precisamos promover o Desenvolvimento Organizacional. Nesse caso, entretanto, cada detalhe faz a grande e toda a diferença demandando trabalhar o famoso "Point to Point", ou seja, o Ponto a Ponto além de exigir foco e disciplina para atuar na padronização, na qualidade e na estratégia da empresa. Vizualizar o ponto ideal, desenvolver um planejamento direcionado e resoluto, organizar os recursos ao ponto de estabilizar a máquina organizacional em tal afinação, ter a capacidade e o feeling para a execução e manter o controle sem afrouxar ou querer estourar de pressão promovem naturalmente o cobiçado Desenvolvimento Corporativo.

 
ENFOQUE
SISTÊMICO

Uma empresa é um organismo complexo formado por inúmeros subsistemas e incontáveis processos delimitados em departamentos que, estes por sua vez, dependendo da capacidade de comunicação entre si, tornam-se eficientes no seu objetivo maior, transcedendo os seus resultados para o conjunto dos resultados entre os demais departamentos. Sendo assim, seguindo o mesmo princípio da inteligência social obtemos à partir de então a inteligência organizacional formada pela soma dos resultados de todos os departamentos através de suas comunicações. A interdependência é o que afirma a condição "sine qua nom" da necessidade de comunicação entre departamentos de forma harmônica. O Enfoque sistêmico traz em sí a análise em torno de pontos abstratos e inponderáveis, mas contudo, vitais para a vizualização dos resultados.

 
ESTRATÉGIA
E ORGANIZAÇÃO

Quem sou eu? De onde eu vim? Para onde eu vou? O que eu fiz? Questões existenciais são a origem do ponto de vista estratégico pela nossa ótica e conceito, dando assim um sentido robusto e um grande motivo como combustível para a realização da empreentada estratégica organizacional. Tempos após tempos, desde as batalhas de ambições por poder e territórios dos nossos primórdios até as guerras tecnólogicas e complexas competições de competências profissionais em estruturas empresariais dos dias de hoje utiliza-se como habilidade essêncial a capacidade estratégica trazida para os tempos conteporâneos como Estratégia empresarial, ou Estratégia corporativa, ou Estratégia organizacional, entre outras classificações como recurso fundamental para sobrevivência e vitória. A Pergunta é: Quem é você? De onde você vem? Para onde você vai? O que você fez? Qual a sua Estratégia?

 
FINANÇAS
CORPORATIVAS

Falamos aqui, por metáfora, do sangue que corre nas veias e como todos os sistemas de uma empresa tem sua equivalente importância. Mas é preciso tomar atenção exatamente quanto a isso, a importância é equivalente, bem diferente de como muitas organizações tratam de maneira desproporcional sobre o assunto. O que se torna evidente é a necessidade de conhecer todo o sistema e seus números e a maneira como trabalhamos essas informações. Os confrontos ou assossiações numéricas precisam ser realizados a um nível que gerem resultados programados ou indicadores financeiros que irão nortear a tomada de decisões da empresa, remediando se preciso for ou potencializando resultados. Neste universo tratamos os números como se estivéssemos tratando dos números que regem as leis universais, não existe o grande nem o pequeno, o relevante ou irrelevante mais sim o resultado matemático.

 
GESTÃO
FINANCEIRA
 

Os fatores que envolvem a Gestão Financeira graduam entre os universos micro e macro organizacional. No ponto de partida o "start" artístico dá origem ao ideal, ao tema, ao que linka com o desejo de realizar, com os princípios, os meios e os fins e encerramos aí a esfera conceitual dando início ao prático e exato, aflorando à partir de então os aspectos numéricos do planejamento do negócio. O modo como organizamos o todo agrega valor para o momento em que refletimos no mercado a imagem desta gestão e da marca em evolução, contando sempre com a devida coordenação e controle dos recursos onde as resultantes numéricas provenientes da Gestão Financeira indicam como essa empresa será avaliada no mercado, como dissemos antes, globalizado. Fazer a coisa certa da maneira correta pode parecer o óbvio, mais num mundo da teoria da relatividade em auge, o óbvio poder ser relativo. A precisão é prioridade em tempos de competitividade dinâmica e multifocal, principalmente quando tratamos da Gestão Financeira e seus demonstrativos.

GESTÃO
OPERACIONAL

A organização em si, contém inúmeros processos operacionais que formam os diversos subsistemas e que, estes, formam o sistema completo do gerenciamento empresarial. Mapear, definir, elevar a qualidade, estabelecer os padrões, desenvolver a comunicação entre as relações de interdependências de todas as operações da organização, entre outros fatores traduzem apenas os princípios e os fins do trabalho insubistituível de se estabelecer os Procedimentos Operacionais Padrão do negócio. Mas vale salientar, novamente, o contexto dinâmico mercadológico no qual nos encontramos e com isso a irrefutável necessidade das análises deste contexto e todas as suas influências para que sejam definidos de maneira eficaz os meios pelos quais são estabelecidos os circuitos destes processos. O entendimento do todo é imprescidível com toda sua demanda multidiciplinar a fim de se fazer a excelência de maneira consciente o que promoverá a evolução para a habilidade empresarial de multiplicador.

 
GESTÃO
DE PRODUÇÃO

O resultado de diversas operações refletem diretamente no processo produtivo, daí a ênfase no enfoque sistêmico para que esses resultados sejam de alto padrão e ao final de tudo que dar início ao processo produtivo possa ser garantido o desempenho de qualidade máxima. Porém, essa interdependêcia jamais perde sua força no sentido de que mesmo no campo da produção a sua própria gestão demanda intercâbio direto com o mercado, com o departamento de compras, com controle de estoque, com a higiênização e limpeza profissional, principalmente com o departamento de vendas do negócio, sendo este último a percepção final de todos os processos. Contudo, entre todos os fatores numéricos, políticos, administrativos, ... o processo produtivo deste segmento jamais poderá perder o encanto lúdico que dá o toque artistico e o sentimento necessário de inspiração pela arte culinária para que esse imenso detalhe nunca seja esquecido e seus reflexos essênciais possam tocar e serem sentidos pela alma de cada cliente.

 
GESTÃO DE TI

O mundo já rompeu a barreira do espaço com sua tecnologia avançada compelindo a variável do tempo para uma sensação real de bem menos que antes que o rompimento. O não investimento ou o investimento errado nos recursos que promovem a Tecnologia da informação acarretam, além de retardamento fatal, em prejuízos irreparáveis a organização. A informação é um patrimônio, um bem que agrega valor, vital para a tomada de decisões. Fazer das informações um diferencial coloca a organização em posição de vantagem competitiva, tornando-a veloz, ágil e dinâmica entre tantas outras vantagens como as de segurança e armazenamento de dados.

 
GLOBALIZAÇÃO

Esse fenômeno irreversível e crescente chamado globalização incondicionalmente tornou-se fator de resultados estrátegicos na competitividade da vida organizacional. Estamos conectados entre si por várias vias, ou mesmo linhas diretas, criando entre nós do mundo uma gigantesca rede de interdependências, referências, permutas, ... assim como também, de maneira inerente, trouxe os nivelamentos de padrões e conceitos, competências e competitividades arraigadas, disputas inimagináveis de outrora dentro do subsistema que se tornou, à partir de então, o sistema financeiro global, diante de que se fazem resultados à partir das causas da Globalização. O mesmo cliente que se senta para comer saladas, carne bovina com grãos e cereais e doces como sobremesa em um restaurante de París na França é o mesmo cliente que se senta na sua mesa onde quer que você esteja, provando mais uma vez que não há causa sem efeito.

 
HIGIENIZAÇÃO
E LIMPEZA

Eis um dos aspectos mais sensíveis sob a ótica do cliente, a higiêne e limpeza do ambiente em que ele entrega a sua saúde e bem estar no momento de sua refeição. A Higienização e Limpeza profissional requer atenção técnica e específica para responder a todos os níveis de atuação com eficácia principalmente quando envolve ciclos que influênciam diretamente na sociedade dando exemplo direto do seu grau de comprometimento com a sustentabilidade global. Entre tudo, os custos dessas operações devem ser equilibrados ao ponto em que não tire a competitividade da empresa quanto ao seu desenpenho no mercado de atuação. A profissionalização da higienização e Limpeza é uma das estratégias que tem os reflexos mais imediatos tanto para o cliente, indivíduo, como para o vizinho, sociedade.

 
MARKETING

As ações que direcionam um negócio precisam antes que tudo e primeiro que nada serem submetidas a uma sabatina a fim de trazer para a racionalização e viabilização os resultados ou reações desejadas. No Marketing não é diferente. Aqui é onde acreditamos que mais se demande os feeds que constituam uma resposta alta e clara dos desejos mais sinceros do público alvo, seja ele cliente interno ou externo. Os resultados das análises de todos os pontos realmente relevantes no mercado e no próprio negócio são as únicas fontes capazes de gerar o volume de informações que proporcionem as medidas acertivas que irão promover a organização aos níveis mais elevados de competitividade com competência nessa competição global. Muitos negócios se perdem no mar do mercado e realizam o marketing de gráfica, com altas remessas de impressões sem força de comunicação além de mal direcionadas. Ações não podem ser ansiosamente deliberadas e tornar os investimentos obsoletos, redundantes, sem expressão ou personalidade e sim focar a construção da marca traduzindo através desse mecanismo os efeitos que agregam valores em torno de todo o sistema organizacional como também oferecer os produtos e serviços mais cobiçados pelo consumidor.

 
PESQUISA
DE MERCADO

Pouquíssimas empresas desse segmento se norteiam através de pesquisas de mercado. Um erro gravíssimo da atualidade. O mercado de hoje é um mercado global e as fronteiras da concorrência foram quebradas tanto para o setor de alimentos e bebidas como em todos os demais setores. Não há mais margens para subestimar a disputa por clientes como também não há como subestimar o próprio mercado. Não é suficiente ter o domínio apenas de dentro para fora na organização, hoje é imprescidível dominar de fora para dentro também, certo de que na tomada de decisões os dois aspectos são relevantes, tanta a importância do Endomarketing e do Banchmarking. A própria construnção da personalidade da empresa deriva de pesquisas de mercado se fazendo valer naturalmente das regras da aprendizagem que cobram os sistemas perceptivos.

 
RECURSOS
HUMANOS

A pedra rara da organização. Desde a porta de entrada, a importância deste departamento chega a ser quase que desproporcional lenvando em consideração toda a complexidade deste recurso. Habilidades mais elevadas são fundamentais para administrar com tirocínio todas as faces que se apresentam à gestão. Alinhamento de perfil pessoal com o perfil profisional, treinamentos, capacitações, desenvolvimento humano, entre muitos outros recursos são necessários para conquistar o ponto de equilíbrio motivacional capaz de mover montanhas. Flexibilidade para ser rígido, para lidar com a natural incosntância humana mesmo entre os exemplos mais estáveis, para domar os cavalos selvagens das emoções que se encontram em cada ser, para conectar pensamentos incompatíveis, harmonizar relações interdependentes conflituosas, para elevar o ser ao patamar mais nobre a fim de se extrair os potênciais mais soberanos que podem brotar deste recurso e que reflitirá inevitávelmente na organização.

 
REENGENHARIA
DOS PROCESSOS
SUSTENTABILIDADE

Todas as organizações, em um determinado momento da sua existência, necessitam rever seus conceitos e tomar a dura decisão de dar início a uma renovação para se manter atualizada e competitiva diante de um mercado mutável incorporando as novas tendências, ou mesmo promovendo mudanças diante das necessidades de reorganizar a casa a fim de alçar melhores desempenhos. Entender como se dão os processos da organização e conduzi-los a uma evoluçao muitas vezes é a solução mais evidente no aperfeiçoamento em busca da excelência porém nem sempre é a decisão mais fácil. A Reengenharia dos Processos é fundamental mas como todo remédio deve ser aplicada de maneira ponderada para não cometer o erro de vulgarizar as mudanças de processos ao ponto de torná-las empíricas.

 
 

" O Equilíbrio e a harmonia para a entropia e a anarquia". "O yin para o Yang". "A Organização para o Caos". A busca do homem para o bem estar no mundo em que vivemos demanda de cuidados e tratamentos específicos que promovam o equilíbrio entre o modo de como vivemos em sociedade, os mecanismos que optamos para a obtenção de resultados finaceiros e como fazemos isso na natureza, ou seja, o equilíbrio entre o SOCIAL, ECONÔMICO E ECOLÓGICO. Eis a necessidade que faz com que tratemos o assunto sobre Sustentabilidade com a devida seriedade e profissionalismo, vislumbrando um mundo melhor para os "nossos".